sexta-feira, 23 de agosto de 2013

Esses ventos de agosto...


É tudo culpa dos ventos de agosto. Eles chegam e vão levando um monte de coisas boas embora, e isso é ruim de mais. Mas em compensação, eles acabam trazendo coisas muito boas também. O mais incrível de tudo é que apesar de todas as coisas que ele leva e trás, ele nuca deixa de estar ali. Todos os dias à tarde quando eu chego do curso, eu entro no meu quarto e sento na cama apenas sentindo aquela brisa incrível que entra pelo basculante. Isso me levou a parar e refletir todos os dias sobre como tem sido minha vida, se ela tem sido firme e inabalável ou se ela está sendo apenas carregada pelos ventos de agosto. Ali sentada imaginando e indagando que rumo minha vida seguirá, fico pensando num futuro incerto e no presente que está passando tão rápido quanto os ventos ao bater em meus cabelos. Em um desses dias me peguei pensando em minhas atitudes de ultimamente, não que eu tenha feito alguma coisa ruim sabe, a questão que pegou é que eu não estou fazendo nada. Nessa hora meio que veio um estalo e eu acordei, ou melhor, estou acordando aos poucos…

Nenhum comentário:

Postar um comentário